Nota Sobre a Interpretação do Número de Reprodução (R)

Algumas dúvidas têm surgido com relação à interpretação do número de reprodução (R). Este número não deve ser diretamente associado à situação em que se encontram os estados, no que diz respeito à ocupação hospitalar e número de casos/mortes acumulados. O Rt mede para quantas pessoas cada doente transmite a doença e portanto, sua relação é mais direta com a taxa de crescimento do que com o número de casos/mortes acumulados. Por exemplo, atualmente o Rio Grande do Sul registra um R superior a 3, enquanto o Ceará, em situação muito pior, registra um R de 1,33. Entretanto, nos últimos 10 dias o Rio Grande do Sul registrou um crescimento de 87% no número de casos e o Ceará registrou um crescimento de 60%. O Ceará está em uma situação pior do que o Rio Grande do Sul hoje por ter registrado um R elevado por um longo período de tempo no passado. O número de reprodução tem uma ideia de olhar para o futuro, se hoje ele está acima de 3 no Rio Grande do Sul, temos um sinal de alerta de que provavelmente que o número de casos por lá continuará crescendo de forma acelerada, pois cada doente hoje infecta em média 3 outras pessoas. Por último, o Rt também tem relação com o número de recuperados, apenas pessoas ativamente doentes são capazes de infectar outras pessoas, o que faz com que o resultado seja maior quando para determinado período de tempo, o número de novos doentes foi maior do que o número de recuperados.