O Backtest de 19 de maio de 2020

Ao observarmos o backtest das previsões feitas no dia 6 de maio, notamos grandes erros a partir do horizonte de 7 dias. Os modelos subestimaram bastante o número de casos confirmados. Também podemos observar este padrão para os municípios do IDH alto. Já para os municípios com IDH baixo, as previsões se mostraram bastante precisas. Este fato pode ser explicado pelo reduzido número de países pares utilizados para construção das previsões do Brasil e dos municípios com alto IDH, uma vez que, são poucos os países que estão 14 dias à frente nestes casos. Já os municípios brasileiros com IDH mais baixo estão mais atrasados no calendário epidemiológico e, portanto, possuem mais países à frente que podem ser utilizados como pares. De forma a contemplarmos a heterogeneidade inerente ao Brasil, houve uma mudança na metodologia em 15/05/2020. O desempenho dos modelos pode sempre ser acompanhado por meio dos backtests divulgados. Entretanto, os modelos por IDH ainda estão na metodologia original. Estamos avaliando a melhor forma de proceder para estes casos.